Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais.

Quais são as diferenças entre consultórios e clínicas?

Quais são as diferenças entre consultórios e clínicas?

Você conhece as diferenças entre consultórios e clínicas médicas? Muitos médicos que pretendem abrir um negócio, ou mesmo prestar serviços para essas instituições, não se atentam a esses detalhes e acabam em dúvida sobre qual deles utilizar. 

Por esse motivo, reunimos no artigo de hoje as principais particularidades de cada modelo de empreendimento. Para conhecer as diferenças entre consultório e clínicas, continue acompanhando a leitura conosco!

Diferenças entre consultórios e clínicas médicas

Diferenças entre consultórios e clínicas médicas

Para entender a diferença entre consultórios e clínicas, você precisa saber como cada um deles funciona. Afinal, cada um destes empreendimentos conta com uma função específica. De forma geral, as principais diferenças entre consultórios e clínicas incluem três aspectos. A infraestrutura do espaço, atividades que são realizadas e as atividades jurídicas.

Cada um dos estabelecimentos apresenta sua própria infraestrutura. Dessa maneira, os empreendimentos também realizam diferentes atividades. Por isso, consultórios e clínicas devem responder à legislação de forma diferenciada. 

As diferenças entre consultórios e clínicas se dão principalmente pelo fato da clínica não ter foco apenas no atendimento. Diferente do consultório, esse ambiente apresenta múltiplas finalidades, visto que pode oferecer outros procedimentos, como exames.

Ainda que sejam definidas por muitas pessoas como um conjunto de consultórios, as clínicas médicas  também se diferenciam na forma de abertura. Essa modalidade deve ser feita por meio de um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

No consultório médico, o médico se dedica ao atendimento do paciente. Além disso, também realizam outros procedimentos, contudo, não é uma regra. O objetivo dos consultórios é a realização de consultas médicas. Assim, os profissionais podem dividir o espaço do consultório para oferecer seus serviços de saúde.

Ainda que estejam na mesma estrutura, ou seja, no mesmo consultório, a atuação dos médicos é independente. Cada profissional conta com sua agenda de pacientes e outro colaborador, como uma secretária ou recepcionista.

Em empreendimentos como consultórios médicos, os médicos devem dividir as despesas. Ainda que paguem algumas despesas em conjunto, como energia elétrica, água, telefone e outras, os honorários médicos não são divididos. Dessa forma, a abertura do consultório médico pode ser feita por meio de pessoa física.

Tipos de consultórios médicos

Para entender as diferenças entre consultórios e clínicas, é preciso também conhecer os tipos de consultórios disponíveis. Atualmente, o profissional pode escolher entre consultórios médicos individuais, consultórios com mais profissionais e também o atendimento em consultório online.

Muitos profissionais escolhem atuar como pessoa física, ou seja, como médico autônomo. No entanto, em consultórios médicos com outros profissionais, essa é uma opção que se torna inviável. A seguir, acompanhe as principais modalidades de atendimento em consultório médico.

Consultório individual

O consultório médico individual é a modalidade mais simples para manter, por isso, é muito escolhida por profissionais que acabam de se formar. Trabalhando como um profissional autônomo, o médico precisa somente de um local e as licenças necessárias para iniciar seu atendimento.

No entanto, criar uma agenda de pacientes é uma das maiores dificuldades nessa modalidade. Em casos como este, o profissional deve contar com uma forte estratégia de marketing médico, como forma de destacar-se em meio a tantos outros consultórios.

A vantagem do consultório médico individual é que o médico tem total controle sobre o funcionamento do estabelecimento, e também sobre como deseja que sejam realizados os processos e atendimentos. O médico pode realizar procedimentos simples ou não, de acordo com as especialidades.

Consultório com até duas especialidades

Outra modalidade que apresenta diferenças entre consultórios e clínicas é o consultório com até duas especialidades. Esse estabelecimento oferece algumas vantagens ao profissional quando comparado com o consultório individual.

Seus custos iniciais para a montagem do consultório podem ser divididos entre os profissionais associados. Assim, é possível diminuir o valor de investimento individual. Da mesma forma, o marketing e divulgação se tornam mais fáceis quando se conta com outro profissional para atrair pacientes.

Quando os médicos apresentam diferentes especialidades, o consultório funciona de forma complementar. Dessa forma, a base dos pacientes de um profissional pode também ser parte da agenda do outro.

Essa é outra das vantagens, visto que é mais atraente para os pacientes que precisam das duas especialidades. Afinal, quanto estão no mesmo local, a realização do tratamento pode ser feita de maneira integrada.

Entretanto, um consultório médico com duas especialidades diminui a autonomia do profissional durante as decisões relacionadas. Isso porque, em todas as ideias e planos para a empresa será necessário a discussão e acordo entre todos os profissionais envolvidos na gestão.

Consultório online

Além do consultório individual e de até duas especialidades, outra modalidade que está em alta, principalmente durante o período de pandemia, é o consultório online. Essa é uma forma de atendimento que funciona com o auxílio de uma ferramenta, como uma agenda. Assim como um sistema de gestão em saúde e canal de comunicação entre pacientes e médicos, ela facilita a atuação. Dessa maneira, a maioria das informações importantes podem ficar disponíveis na internet, sendo acessadas por usuários que estão cadastrados. 

A tecnologia usada para atendimento online apresenta benefícios a curto, médio e longo prazo. Contudo, exigem que muito seja feito. É essencial saber como montar um consultório online, ampliando as possibilidades de atendimento de maneira correta, sem maiores problemas.

Adotar um consultório online é uma forma de auxiliar que pacientes que moram longe tenham a chance de receber o atendimento especializado, facilitando o acesso à assistência médica de qualidade. Com a tecnologia como aliada, os serviços podem ser utilizados de forma integral, desde o agendamento até a consulta em si. Isso é possível visto que o consultório online pode integrar as informações, armazenando-as com segurança em plataforma de telemedicina e internet.

Tipos de clínicas médicas

As diferenças entre consultórios e clínicas ficam ainda mais evidentes quando conhecemos melhor os tipos de clínicas médicas. Atualmente, são divididas em: clínica popular, clínica particular e clínica geral com procedimentos simples. Conheça um pouco mais sobre as principais.

Clínica Popular

A clínica popular faz parte de uma modalidade de clínicas que têm crescido nos últimos anos, e é outra entre as diferenças entre consultórios e clínicas. Ela apresenta benefícios por permitir que o médico consiga um grande número de pacientes de forma rápida, por seu valores mais baixos a serem cobrados.

Além de ser mais acessível, a clínica popular é multidisciplinar. Por isso, atrai mais pacientes na modalidade, e permite que o mérito ofereça atendimento particular ou por convênios, conforme seus objetivos. A clínica popular costuma apresentar diferentes procedimentos devido a maior variedade de especialidades, com profissionais de diferentes áreas. Contudo, isso não é uma regra.

Para essa modalidade, costuma ser adotado o modelo de médicos contratados para exercer seus serviços. Entretanto, para abrir uma clínica, é comum que médicos de diferentes especialidades sejam associados, como forma de aumentar o investimento.

Clínica geral com procedimentos simples

A modalidade de clínica geral com procedimentos simples foi criada com o objetivo de realização de procedimentos. Para isso, esse estabelecimento demanda maior planejamento e investimento em infraestrutura, equipamentos, materiais e insumos necessários.

Diferenças entre consultórios e clínicas na documentação

Assim como existem diferenças entre consultórios e clínicas nos serviços prestados, também estão presentes diferenças nas exigências para a abertura destes empreendimentos. Confira o que você precisa saber para abrir cada um deles e iniciar seu negócio de maneira adequada.

Documentos exigidos para abrir um consultório 

O processo para abertura do consultório é relativamente simples, considerando que pode ser realizado para pessoa física. O médico pode abrir o consultório apenas com seu CPF. Além disso, os outros documentos que serão necessários, são:

  • CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde);
  • Alvará de funcionamento;
  • Alvará da vigilância sanitária;
  • Documentação do LIMPURB;
  • CCM Pessoa Física;
  • Receituários.

Documentos exigidos para abertura de uma clínica

As diferenças entre consultórios e clínicas também estão presentes nas documentações necessárias. Para os médicos interessados em abrir uma clínica, é preciso requerer o CNPJ. Além disso, é preciso entrar em contato com a prefeitura e secretaria de saúde do município em que a clínica está localizada. Afinal, cada cidade exige uma lista de documentos para a abertura. Dessa forma, além do CNPJ, o profissional deverá ter em mãos:

  • Cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda do imóvel em que irá abrir a clínica;
  • Cópias autenticadas de RG e CPF;
  • Folha espelho do IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física);
  • IPTU do imóvel;
  • Alvará de funcionamento;
  • Alvará da vigilância sanitária.

O que considerar antes de abrir um consultório ou clínica

Após conhecer as diferenças entre consultórios e clínicas, é o momento de conferir o que considerar antes de abrir um consultório ou clínica. Afinal, nem todos os profissionais que pretendem realizar atendimentos sabem quais questões devem ter mais atenção. 

Invista em educação continuada

Apenas o fato de ser um bom profissional não é suficiente para ter sucesso em um consultório ou clínica médica. Com os pacientes cada vez mais exigentes, perdê-los para a concorrência pode acontecer facilmente, caso não estejam satisfeitos com o atendimento.

O acesso à internet permite que o paciente escolha um médico baseando-se em seu currículo e formação. Por isso, é necessário apresentar atendimento qualificado na sua área. Dessa forma, o profissional deve investir em educação continuada por meio de cursos, especializações, congressos, palestras, e mais. 

Tenha um plano de negócios

Mesmo com as diferenças entre consultórios e clínicas, o plano de negócios deve estar presente em ambos, visto que ele permite ao profissional entender quais os desafios e oportunidades que o consultório ou clínica vai apresentar. Por meio deste documento, o médico pode ser guiado e, caso não seja uma ideia viável, poderá refazer o plano e evitar um empreendimento que não daria certo.

Para isso, é necessário apresentar as ideias e objetivos do profissional. Além disso, o plano de negócio serve como uma reflexão, ajudando a identificar os erros e planejar o empreendimento exatamente como se deseja. 

Elabore cenários pessimistas

Durante o planejamento da clínica ou consultório, é importante que o médico elabore diferentes cenários pessimistas, assim como as soluções para tais problemas. É necessário reunir todas as hipóteses que possam levar a situações erradas, da mesma forma, traçar as melhores formas de agir diante delas. Desse modo, caso alguns destes cenários aconteçam, o médico já está previamente organizado para resolvê-los.

Conhecer o público-alvo

É fundamental que, antes de abrir um consultório ou clínica, o médico conheça qual é seu público-alvo. Por isso, o profissional deve encontrar um grupo de consumidores e focar sua atenção neles, sejam eles pacientes com convênios, idosos, crianças, atletas, ou outros grupos. Basta pesquisar e desenvolver os planos de ação de forma a atender o público-alvo de forma que fique satisfeito, contribuindo para a captação de novos pacientes. 

Diferenças entre consultórios e clínicas: qual o melhor?

Agora que você conhece as diferenças entre consultórios e clínicas médicas, fica mais fácil escolher qual deles é a melhor categoria para seu negócio. No entanto, a modalidade que combina mais com o perfil do médico depende de muitos fatores. 

É preciso avaliar os tipos de serviços que o profissional deseja oferecer aos pacientes, o investimento disponível para abrir o negócio, se existirá a participação de sócios, e outros detalhes. Por isso, se você pretende oferecer apenas consultas médicas, um consultório pode ser a melhor opção.

Contudo, se pretende oferecer atendimento junto a outros profissionais, ou mesmo com acompanhamento multidisciplinar, as clínicas médicas são mais indicadas. Ainda que as diferenças possam parecer mínimas, depois de entender a finalidade de cada um dos empreendimentos, elas se tornam evidentes, facilitando sua escolha.

Agora que você já conhece as diferenças entre consultórios e clínicas médicas, avalie qual o seu objetivo profissional, entenda qual a melhor modalidade de empreendimento para você, e comece os procedimentos necessários para inaugurar seu negócio!Gostou destas informações? Então, acompanhe também como abrir uma clínica médica particular!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *