Marketing médico: 8 dicas essenciais para o seu consultório

Em tempos nos quais o mercado é altamente competitivo em praticamente todos segmentos, saber como divulgar adequadamente os seus serviços é algo fundamental para qualquer profissional. Nesse contexto, saber como fazer um bom marketing médico pode ser muito interessante.

O fato é que, em linhas gerais, a formação dos médicos prioriza a parte técnica e não disponibiliza muitas informações em termos de empreendedorismo e atuação no mundo dos negócios. Portanto, se você quer aprender um pouco mais sobre esse tema, acompanhe os próximos tópicos e veja 8 dicas essenciais para o seu consultório!

1. Defina o seu público-alvo

O primeiro passo para fazer bom marketing médico é definir qual é o seu público-alvo. Isso não quer dizer que você deva restringir o atendimento para um segmento específico da população, mas sim que o seu consultório terá as suas estratégias e ações prioritariamente focadas em um ou mais grupos de pacientes.

Para fazer isso, você pode começar com a análise da sua base de dados, verificando alguns dados que são facilmente encontrados em fichas antigas, como o

  • endereço,
  • o gênero predominante,
  • a idade média,
  • o estado civil
  • e outras informações relevantes.

Dessa maneira, você ganha embasamento para direcionar suas atividades e conquistar novos clientes.

2. Ofereça atendimento diferenciado

Após definir qual é o seu público-alvo, você deve apostar em ações que estejam em consonância com o que essas pessoas esperam, como um atendimento diferenciado. Nesse sentido, treinar bem a sua recepcionista é fundamental, afinal, é ela que fará o primeiro contato e, se atuar de forma inadequada, pode minar a sua reputação.

Dentro do consultório propriamente dito, você deve agir com paciência e procurar estabelecer uma comunicação que seja acessível para o perfil de pacientes que você atende. A medicina é rica em termos difíceis e linguajar técnico, mas se você não for claro, não haverá propaganda que fidelize essas pessoas ao seu empreendimento.

3. Capriche na decoração da clínica

decoração da clínica também é muito importante para ganhar mais credibilidade no mercado, e também é uma estratégia muito interessante de marketing médico. O consultório precisa estar em consonância com o que se espera de uma empresa de medicina, com elegância e discrição nas medidas exatas.

Dê uma atenção especial para a sala de espera, pois é lá que os pacientes e acompanhantes passarão boa parte do seu tempo. Disponibilize sinal de Wi-Fi para as pessoas e invista em uma televisão ou em música ambiente. Revistas e jornais atualizados também são importantes, bem como água fresca e o tradicional cafezinho.

4. Fique por dentro das regras do CFM

Antes de partir para estratégias externas de marketing médico, é muito importante conhecer quais são as determinações que o CFM (Conselho Federal de Medicina) define sobre o merchandising para os seus profissionais. Há um trecho específico sobre o tema, que é o Manual de Publicidade Médica, com regras e normas estabelecidas.

Ele diz respeito às limitações éticas nas formas de divulgação. É permitido, por exemplo, divulgar os títulos de especialista, o número do registro e até participar de programas de rádio e TV, desde que tenham a finalidade de disseminar conhecimento científico. Ações que visam exclusivamente à autopromoção são categoricamente proibidas.

5. Invista em um blog

Você já deve ter percebido que os blogs são uma estratégia muito utilizada em termos de marketing médico. O que você talvez não saiba é que, além de fazer a divulgação do profissional e de disseminar conhecimento científico, esse tipo de página pode ajudar até na relação entre médico e paciente.

Isso ocorre porque, ao ler o um conteúdo relevante e bem escrito sobre temas relacionados com a especialidade, o público se sente mais seguro e confiante com o atendimento do profissional. Também é uma forma pouco dispendiosa de ganhar autoridade no ramo e de conquistar novos clientes em curto, médio e longo prazo.

6. Tenha um site de boa qualidade

Ter um site de boa qualidade é um passo essencial para qualquer profissional que deseja fazer um bom marketing médico, pois essa é a assinatura digital da empresa e precisa refletir todos os objetivos e os valores que você deseja para a sua clínica. Além de um design sóbrio, as páginas precisam ser intuitivas e de fácil navegação.

É muito importante entender que esse também é um local para publicar e compartilhar informações relevantes. O CFM proíbe a divulgação de preços de procedimentos e vantagens competitivas em relação aos concorrentes, mas você pode colocar ali as suas formas de contatos, o seu número de registro e a sua especialidade.

7. Marque presença nas redes sociais

Não dá para fazer um bom marketing médico sem marcar presença nas redes sociais. Nos dias de hoje, pacientes de todas as idades usam diariamente essas mídias e isso faz com que elas sejam extremamente importantes para quem tem o intuito de divulgar qualquer tipo de serviço especializado.

O Facebook, por exemplo, possibilita a elaboração de uma fanpage na qual os contatos podem acompanhar as publicações e tecer comentários. Já o Instagram é mais voltado para fotos e pode ser interessante para divulgar conteúdos sobre a área da saúde. Vídeos no YouTube, por sua vez, também podem trazer excelentes resultados.

8. Conte com uma assessoria de imprensa

Por fim, se você começar a ganhar espaço nas redes sociais ou for muito acionado pelos meios de comunicação, contar com uma assessoria de imprensa pode ser bastante interessante. Isso pode parecer distante em um primeiro momento, mas o fato é que esses profissionais podem ser valiosos para melhorar a sua imagem profissional.

É um serviço que pode proporcionar ajuda e criar soluções interessantes para fortalecer e aprimorar o relacionamento com os clientes, além de oportunizar novos negócios por meio de um projeto diferenciado de comunicação, que pode atrair um público novo ou gerar mais autoridade, majorando as suas margens de lucro.

Seguindo essas dicas, você poderá ter sucesso em sua carreira com muito mais facilidade. E agora, pronto para fazer um bom marketing médico?

Gostou do conteúdo deste artigo? Então, que tal divulgar conhecimento e compartilhar livremente este post em suas redes sociais?

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *