Como abrir uma clínica médica particular?

Como abrir uma clínica médica particular?

Abrir seu próprio negócio é o grande sonho de muitos profissionais na área da saúde. Afinal, ter seu próprio estabelecimento significa desenvolver um relacionamento próximo com os pacientes, oferecendo a atenção necessária em cada atendimento. No entanto, muitos médicos não sabem como abrir uma clínica médica particular. 

Ainda que ter o próprio estabelecimento represente maior remuneração, liberdade para organizar seus horários, e outros tantos benefícios, essa prática não é abordada para os profissionais na maioria das instituições de ensino, deixando-os na incerteza do caminho a ser seguido.

Em um mercado tão concorrido como o da medicina, saber como abrir uma clínica médica particular é fundamental para garantir o sucesso do negócio. Além disso, a independência que o médico muitas vezes não teria trabalhando em outras instituições é concedida em seu próprio consultório, contribuindo para um atendimento humanizado e de qualidade. 

Contudo, essa não é uma tarefa fácil, e muitas vezes pode apresentar desafios pelo caminho.

Por esse motivo, reunimos na leitura de hoje tudo o que você precisa saber sobre como abrir uma clínica médica particular com sucesso. Confira!

Aprenda como abrir uma clínica médica particular

Aprenda como abrir uma clínica médica particular 

Uma vez que você tenha decidido entender como abrir uma clínica médica particular, é preciso considerar que, ainda que ela seja de cunho social, não deixa de ser sua empresa. Dessa forma, realizar a gestão do consultório médico envolve obter conhecimentos na área administrativa ou contratar alguém que tenha experiência nesse setor. 

Seja um sócio, assessor ou prestador de serviços, o importante é que seja uma pessoa de confiança, visto que ela vai conhecer suas estratégias de funcionamento para o negócio. Além disso, o médico deve dedicar um tempo para traçar seus objetivos, avaliar os investimentos necessários, a estrutura e concorrência da clínica, de modo a oferecer um atendimento diferenciado que possa atrair os pacientes.

Um plano de negócios é essencial para esse momento, assim como detalhes que envolvem o registro no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Física), escolha da área que deseja atuar, levantamento de documentos requisitados pelas autoridades, e mais detalhes que você vai conhecer mais adiante.

As principais dificuldades sobre como abrir uma clínica médica particular

As principais dificuldades sobre como abrir uma clínica médica particular

De maneira geral, muitos profissionais não buscam saber como abrir uma clínica médica particular de forma correta. Por isso, alguns desafios podem ser encontrados pelo caminho. Entre as principais barreiras que os médicos enfrentam, estão: 

  • elevado investimento para a compra de equipamentos;
  • alto custo para a realização de exames;
  • treinamentos caros para que a equipe possa conduzir exames;
  • dificuldades para compor uma equipe médica com especialistas em diferentes áreas;
  • baixa qualidade em tecnologia.

Entendendo que o investimento para esse negócio é relativamente alto, você pode perceber a importância de saber como abrir uma clínica médica particular, evitando assim problemas que possam colocar o negócio em risco em pouco tempo. A seguir, confira as principais dicas que vão garantir que você tenha êxito na abertura da clínica médica. 

Elabore seu plano de negócios 

O primeiro passo para abrir uma clínica médica como em qualquer empreendimento, é fazer um plano de negócios. Esse é um documento que poderá ajudar o médico a ter uma visão ampla sobre seu negócio e o mercado em que ele está inserido.

No plano de negócios deve estar detalhado tudo o que será preciso para desenvolver a clínica médica, como planejamento financeiro, estratégico, recursos humanos, e mais. Por isso, você deve especificar o investimento que será necessário em relação à compra de materiais, equipamentos, pagamento de funcionários, e outras aquisições.

É preciso também pesquisar a fundo qual será o público que vai frequentar a clínica, quem serão os principais concorrentes, e como o mercado de saúde atua hoje em dia. Tais informações serão muito importantes para que os próximos passos sobre como abrir uma clínica médica particular sejam concluídos.

Decida a categoria correta

Outro passo muito importante no momento é escolher a categoria da clínica médica particular. Entre as opções estão a clínica popular, clínica integrada, clínica de diagnóstico especializada e clínicas especializadas: 

  • clínica popular: apresenta baixo custo, com atendimentos rápidos e voltados para casos clínicos menos complicados, em que atuam profissionais clínicos gerais;
  • clínica integrada: o modelo de clínica integrada conta com uma sociedade de colegas de especialidade diferente;
  • clínica de diagnóstico especializada: o objetivo é diagnosticar as doenças mais complexas, a clínica conta com equipamentos para realização de exames para que o médico possa acompanhar o quadro do paciente;
  • clínicas especializadas: nesse modelo, o médico atendente possui uma especialidade e deve ser especialista.

Tenha uma gestão financeira clara e organizada

Para a sobrevivência de qualquer empresa, a gestão financeira deve começar na etapa de planejamento, sendo realizada desde o plano de negócios. A lógica do funcionamento da clínica médica é a mesma de qualquer outra empresa, sendo o principal indicativo de saúde o lucro.

Para um bom resultado financeiro ao decidir como abrir uma clínica médica particular, é preciso manter o controle total de receitas e despesas por meio de ferramentas como o fluxo de caixa, apresentando o balanço desses valores. Outra dica muito importante sobre como abrir uma clínica médica particular e ter sucesso financeiro é separar as finanças pessoais das profissionais.

Ainda que você seja o único proprietário do negócio, é fundamental ter clareza e transparência sobre as receitas e custos gerados pela clínica. Somente assim o médico pode controlar a parte financeira e mantê-la organizada.

Escolha a localização

Antes de comprar ou alugar um imóvel para a clínica médica particular, você deve avaliar se naquela região existe demanda relacionada a esse serviço. Caso contrário, pode ser difícil conquistar e fidelizar os pacientes.

O médico também precisa conhecer as normas que regem sua especialidade, visto que elas podem interferir no tipo de imóvel e espaço necessário para a instalação da clínica. Veja o exemplo de clínicas de exames de diagnóstico por imagem. Elas podem precisar de salas inteiras para a acomodação de equipamentos.

Por motivos como esse, é preciso consultar um engenheiro ou arquiteto que tenha conhecimentos no setor de saúde, observando se o local escolhido é adequado para o exercício da profissão e assinando o alvará de funcionamento como responsável técnico.

Invista na seleção de pessoas capacitadas

Uma das principais dicas sobre como abrir uma clínica médica particular está relacionada a seleção de pessoas capacitadas para formar a equipe de trabalho. Isso porque, um dos grandes fatores que colaboram para a fidelização dos pacientes é o atendimento.

A cordialidade, atenção e respeito devem fazer parte da clínica, desde o primeiro contato de um possível paciente. Por isso, é necessário investir tempo e recursos na contratação de pessoas capacitadas, que possam agregar eficiência à empresa. Você deve ficar atento em relação à formação, qualificação, e boas práticas.

Realize o treinamento da equipe

Além da formação e qualificação, outra importante dica de como abrir uma clínica médica particular é que a equipe deve ser treinada, garantindo assim a integração entre todos os profissionais atuantes na clínica. Da mesma forma, os cursos de reciclagem e capacitação para uso de novas técnicas ou equipamentos devem estar sempre presentes.

Aposte em uma infraestrutura adequada

Pequenos detalhes da estrutura física de uma clínica médica podem ser o grande diferencial no bem-estar dos pacientes. Dessa maneira, é provável que sua clínica seja indicada para amigos e familiares, aumentando o fluxo de pacientes em sua agenda.

Particularidades como uma iluminação eficiente, móveis confortáveis na recepção, e um espaço agradável para a espera podem garantir conforto e aconchego enquanto as pessoas aguardam pelo atendimento.

Da mesma forma, uma clínica médica que oferece serviços que envolvam radiação, deve se adaptar desenvolvendo ambientes que sejam protegidos contra agentes como os raios-x. Já se a clínica realizar atendimento cardiológico, é necessário adequar um ambiente para a realização de testes como o eletrocardiograma. Tudo isso deve ser decidido de acordo com a especialidade.

Antes de inaugurar a clínica, você deve confirmar se o espaço tem a estrutura exigida por órgãos como a Anvisa e o CFM. Inicie avaliando a RDC nº 50/2012, responsável por aprovar o Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação dos projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde. Independente desses fatores, a clínica médica deve ser composta por: 

  • sanitários feminino e masculino para pacientes, sendo um deles com dimensões adequadas para portadores de necessidade especiais;
  • posto de coleta de exames laboratoriais, quando houver necessidade;
  • sanitário feminino e masculino para funcionários;
  • recepção para os pacientes;
  • espera com área multiuso;
  • sala de administração;
  • área de repouso.

Compre ou alugue seus equipamentos

Ao conferir como abrir uma clínica médica particular, você vai observar que os equipamentos representam boa parte dos custos mais altos para o seu negócio. No entanto, a quantidade adequada dos itens necessários vai depender do tamanho da clínica.

Por isso, é importante que você tenha uma quantia separada para investir nessa área. Os primeiros equipamentos que devem ser comprados são telefones e computadores, permitindo que o cliente entre em contato com a clínica. Além disso, outros aparelhos necessários, são: 

  • equipamentos relacionados à especialidade médica;
  • mesas cirúrgicas caso seja necessário;
  • cadeiras de rodas;
  • estetoscópio;
  • endoscópio;
  • recipientes;
  • bisturis;
  • camas;
  • macas;
  • pinças.

Além disso, não se pode esquecer dos itens básicos de higiene para manter a clínica médica em funcionamento. Aqui, uma dica importante é escolher equipamentos com bom custo-benefício, que façam economia em energia.  

Esteja em dia com a vigilância sanitária

Iniciar uma clínica requer a regularização do empreendimento. Por se tratar de um estabelecimento voltado à área da saúde, alguns processos burocráticos são necessários, garantindo que o consultório esteja alinhado com o que é exigido por lei. Portanto, ao planejar como abrir uma clínica médica particular, algumas etapas são determinadas para a regularização: 

  • obtenção do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES);
  • obtenção da Licença de Vigilância Sanitária;
  • obtenção do Alvará da Prefeitura;
  • certificado da LIMPURB.

Prepare a documentação

Além dos documentos acima, para legalizar a clínica médica particular é necessário que a sua empresa tenha registros em órgãos específicos antes mesmo do início das atividades. Assim, antes de iniciar os atendimentos você precisa ter na clínica: 

  • cópia do contrato de locação ou de compra e venda;
  • cópias autenticadas do RG e CPF;
  • licença da vigilância sanitária;
  • alvará de funcionamento;
  • folha espelho do IRPF;
  • IPTU do imóvel.

Mantenha em dia os registros e documentos necessários

Da mesma maneira, as licenças devem estar sempre em dia para garantir o funcionamento da clínica particular médica junto a órgãos como a Receita Federal, Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Departamento de Limpeza Urbana.

Divulgue a sua clínica médica 

Na abertura da clínica, poucas pessoas conhecerão seu empreendimento. Isso torna fundamental o investimento em formas de divulgação para atrair futuros pacientes. O primeiro passo é definir os diferenciais de seu negócio e apresentá-los.

Lembre-se que no mercado de saúde, a divulgação direta, pelo boca a boca, ainda tem grande relevância para a conquista de novos pacientes. Assim, investir na divulgação é essencial, no entanto, sem esquecer de oferecer um atendimento de qualidade, para que os pacientes possam divulgar seu profissionalismo à familiares e conhecidos.

Os médicos também devem apostar nas estratégias de marketing digital, criando sites e redes sociais como forma de garantir maiores canais de comunicação com o paciente. É importante oferecer conteúdos informativos que possam atraí-los. Além disso, defina quais metas devem guiar sua clínica médica, e até onde você almeja chegar. Uma presença online positiva e adequada pode se tornar a etapa mais importante durante essa caminhada.

Empregue a tecnologia necessária

Para garantir que todas as dicas de como abrir uma clínica médica particular funcionem, ter a tecnologia necessária para o bom funcionamento do local é essencial. Afinal, as vantagens de utilizá-la são observadas nos setores da própria clínica.

Ter um software médico pode ajudar na gestão do empreendimento desde o início, controlando os atendimentos, agenda, relatórios, gerenciamento de dados, gestão financeira e administrativa. Os benefícios em fazer o uso dessa tecnologia, são: 

  • controlar de forma integrada e eficiente o fluxo de caixa, entradas e saídas e custos;
  • ter a acessibilidade de dados, mesmo que fora do ambiente de trabalho;
  • ter segurança nas informações e dados armazenados no sistema;
  • fazer a integração dos dados, cruzando informações.
  • otimizar o tempo para diferentes tarefas;
  • realizar agendamento online;
  • aumentar a organização.

Você pôde conferir na leitura de hoje, como abrir uma clínica médica pode ser um processo detalhado. Contudo, seguindo as dicas acima, é possível evitar erros comuns e conquistar o sucesso de seu empreendimento desde o início, melhorando a qualidade de atendimento aos pacientes, e aumentando sua receita.

Gostou de saber mais sobre como montar um consultório em casa? Descubra agora como implementar um software sem mudar a rotina do consultório!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *